Lombalgia: conheça as causas, os sintomas e o tratamento

Talvez você já tenha ouvido falar sobre lombalgia, embora não saiba exatamente do que se trata. Fato é que o problema atinge cerca de 80% da população mundial segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde).

Isso comprova o quanto devemos ficar atentos ao tema, sobretudo para prevenir esse tipo de transtorno que pode causar fortes dores e ainda comprometer a rotina de qualquer pessoa.

E então, vamos aprender um pouco mais a respeito do assunto? Continue a leitura deste post e conheça as principais questões sobre a lombalgia!

O que é lombalgia?

A lombalgia é conhecida como a dor na região lombar, ou seja, na parte mais baixa da coluna. Algumas pessoas relatam sentir dores mais leves no dia a dia, enquanto outras chegam a senti-las de forma bastante aguda.

O problema é bastante comum entre a população, sendo que a OMS acredita que a maioria dos adultos provavelmente sofrerá algum episódio de lombalgia durante a vida — a maior faixa de incidência está entre 35 a 55 anos.

Diferentemente de quem sofre um mau jeito que provoca a dor por alguns dias, há ainda quem apresente a lombalgia crônica, que costuma ultrapassar o período de 12 semanas e parece que se “instala” de vez no corpo do paciente.

Quais são os principais sintomas?

O principal sintoma é justamente a dor na região inferior da coluna vertebral, que fica aproximadamente na altura da cintura. Inicialmente ela tende a surgir de forma discreta, mas com o tempo pode ficar intensa — inclusive irradiando para áreas como as pernas (mais especificamente a parte posterior da coxa). Então, a pessoa começa a apresentar outros sinais no seu dia a dia como fraqueza e dificuldade de fazer movimentos simples, como pegar um objeto no chão ou subir escadas.

Em vista disso, toda a sua vida e sua rotina podem ser afetadas se ela não procurar um tratamento adequado para a lombalgia. Aliás, a lombalgia é a principal causa de afastamentos do trabalho por motivos de saúde.

Que tipos de causas são identificadas?

É difícil generalizar e apontar a causa do problema sem a avaliação de um profissional, sobretudo porque cada caso é único e pode apresentar uma motivação diferente. Entre as mais comuns estão:

  • má postura corporal;

  • inflamações ou infecções;

  • fraturas e lesões;

  • outros tipos de problema na coluna, como hérnia de disco;

  • artrose (desgaste da cartilagem que protege as articulações);

  • sedentarismo (principalmente quando há algum episódio de esforço muscular);

  • trabalho repetitivo (sem os cuidados ergonômicos necessários) etc.

Existe também a possibilidade de problemas emocionais desencadearem a lombalgia, por isso muitas pessoas depressivas ou sob estado de muito estresse e ansiedade apresentam esse tipo de complicação.

O que é indicado para tratar a lombalgia?

Em primeiro lugar, é preciso procurar um especialista para diagnosticar o caso — nesse momento, uma boa conversa pode resolver (ou talvez seja necessário fazer exames como radiografias e ressonâncias para avaliar a situação).

Depois de identificar a causa, o médico poderá orientar o paciente e também prescrever medicamentos (como analgésicos, anti-inflamatórios e outros) para aliviar a dor.

Em casos mais sérios, pode ser indicado até mesmo algum tipo de intervenção cirúrgica. Portanto, é muito importante adotar algumas medidas para evitar novas crises de dor, investindo em alternativas como:

  • fazer exercícios físicos regularmente (de preferência com reforço muscular orientado);

  • manter uma boa postura durante o dia, com atenção especial no ambiente de trabalho;

  • investir em um bom colchão;

  • fazer fisioterapia preventiva.

Enfim, mudar pequenos hábitos diários já pode gerar efeitos positivos. Outra forma de resolver ou evitar o problema é investir na ginástica holística. Trata-se de um método que desenvolve a consciência corporal e consegue melhorar o rendimento de todo o corpo.

O paciente passa a conhecer melhor a si mesmo, o que gera benefícios como a reeducação da postura, melhora da respiração, o fortalecimento dos músculos, entre outros — isto é, todo o equilíbrio corporal é promovido, deixando a pessoa com mais autonomia e afastando dores e doenças.

E aí, conseguiu entender melhor o que é a lombalgia? Então, para ficar por dentro de outras dicas e receber conteúdos exclusivos, não deixe de conhecer e baixar o aplicativo FISIOClub!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *